Quem somos

Em setembro de 1996 é fundada a Sociedade de Estudos Psicanalíticos de Juiz de Fora que, direcionada pelos preceitos éticos e pelo espírito da pesquisa, se constituiu a partir do diálogo entre a psicanálise e outros saberes, cujas articulações a levava à reflexão sobre os impasses vividos na clínica, devido ao discurso da pós-modernidade – promovedor da dessubjetivação. Como uma instituição pluralista, seu objetivo maior, além de transmitir a psicanálise nas suas diversas vertentes, sempre foi de perseverar na direção da subjetivação, evitando as tentações das facilidades e próteses que o discurso pós-moderno impõe.

A partir de maio de 2008, passou a integrar a Rede do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos, composta por Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, cujo modo de convívio e relação institucional difere daquele marcado pela verticalidade – filiação. Marcada pela horizontalidade, a Rede do Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos se constitui através de seus Grupos de Trabalho – fundamento básico sobre o qual se organiza a instituição -, que, diferentemente das práticas de formações psicanalíticas, não se fundam no discurso do mestre, mas numa experiência de coletividade, “onde se privilegia a troca entre pares e a produção psicanalítica, através do estabelecimento de uma rede de relações horizontais em que o saber e o fazer psicanalítico sejam o foco da atenção”.

Dessa forma, o EBEPJF tem como objetivo, através de suas atividades – Grupos de Trabalho, Cursos e Jornadas – e interlocuções com os demais EBEPs, pensar não somente os impasses encontrados na clínica psicanalítica como pensar os impasses vividos no social impostos pelo mundo atual.